Tipos de máquinas para fabricar blocos de concreto

O setor da construção civil, que vinha desde 2014 sofrendo fortes quedas, demonstra certo ânimo para o ano de 2018. Com a escassez de investimentos nos anos passados, surgem diversas oportunidades no mercado. A volta dos investimentos é necessária para o retorno de crescimento do país. Os programas de concessão dos governos federal e estaduais devem atrair o interesse da iniciativa privada, como os leilões de rodovias e aeroportos.

 

É neste momento de oportunidades que os empreendedores no setor de artefatos de cimento podem voltar a investir em tecnologia, produtividade e ganho de qualidade em suas fábricas. Um ponto muito importante para o sucesso das empresas desse setor, é o tipo de máquina utilizada para fabricação dos blocos. Foi por este motivo que abaixo descrevemos os tipos de máquinas para fabricar blocos disponíveis no mercado e suas características, assim ajudamos você a tomar a melhor decisão!

 

Tipos de máquinas para fabricação de blocos de concreto

Listamos abaixo três modelos de máquinas mais encontradas no mercado, e suas respectivas características:

 

1 – Máquinas manuais

Essas máquinas são muito procuradas por pequenos fabricantes, que pretendem iniciar um negócio informal. O trabalho é quase que artesanal, depende de um número considerável de operadores, com uma baixa produção. Estes equipamentos, quando bem regulados e com um pessoal treinado, podem fabricar blocos das classes C, que são utilizados em construções simples, como muros e pequenas habitações de 1 piso.

 

Um ponto muito importante a se levar em consideração é o consumo de cimento nos blocos que são fabricados por estes equipamentos, a falta de força de compactação, atrelada a uma vibração com baixa energia, resultaria em blocos com baixa resistência e péssima qualidade, obrigando assim o fabricante a aumentar a quantidade de cimento por bloco, consequentemente aumentando o custo da peça. É por este motivo que a fabricação de bloco estrutural neste tipo de equipamento é praticamente inviável.

 

2 – Máquinas pneumáticas

São denominadas pneumáticas, por serem acionadas por pistões a ar comprimido. Os movimentos desse tipo de máquina são mecanizados, diferente da manual, e na maioria das vezes elas tem operação semi-automática, onde um operador faz os movimentos necessários utilizando alavancas de acionamento.

 

Essas máquinas apresentam alta velocidade em seus movimentos, fazendo com que tenham uma boa produção por ciclo. Quanto à produção, são muito mais produtivas do que as manuais e reduzem o trabalho pesado por ter movimentos mecanizados. Um detalhe que deve ser analisado, no mesmo caso que as máquinas manuais, as pneumáticas tem baixa energia de vibração, e a prensagem também é menor, quando comparada com uma máquina hidráulica, isso faz com que seja necessário um maior consumo de cimento por bloco.

 

Como dica, é sempre importante verificar a procedência do equipamento a ser comprado, se ele tem estrutura resistente o suficiente para suportar esses movimentos repetitivos sem apresentar quebras, e se a empresa presta assistência técnica, garantia e treinamento pós-venda. Vale lembrar que uma máquina quebrada, além de ter o custo de manutenção, deixa de produzir, trazendo grandes prejuízos!

 

3 – Máquinas hidráulicas

Enfim chegamos à “menina dos olhos” de todo fabricante de blocos de concreto…

 

Os equipamentos mais eficientes para fabricação de blocos, são os hidráulicos, isso porque contam com grande força de prensagem e alta energia e capacidade de vibração, a união dessas duas características faz com que se obtenha um material muito bem compactado, com baixo desvio padrão e resistência que podem chegar à 20 MPa, isso tudo com reduzido consumo de cimento.

 

Estas máquinas compõem sistemas hidráulicos sincronizados com painéis elétricos automatizados, garantindo alta produtividade e homogeneidade nos produtos, sendo o melhor custo benefício a longo prazo para quem quer produzir blocos de vedação, e principalmente blocos estruturais de alta qualidade e resistência.

 

Vale ressaltar que esse tipo de equipamento, na maioria das vezes, será o principal gerador de renda de uma empresa, portanto procure com cautela, analise a robustez, a velocidade, qualidade das peças utilizadas, e acima de tudo, a assistência técnica que o fabricante oferece.

 

Dicas finais

Para relembrar e finalizar, na hora de comprar uma máquina para produzir blocos de concreto, não preste atenção apenas em quantidade de ciclos por minuto e a quantidade de peças por molde de uma máquina, o conjunto vibração + compactação é o coração deste tipo de equipamento, escolha quem mais domina essa técnica. Robustez na estrutura e confiança nas peças devem ser analisados também, isso reduz muito a manutenção corretiva no futuro.

 

Além disso, confie em quem tem o suporte que sua empresa precisa. Gostaria de mais alguma informação? Por favor, entre em contato com nossos consultores, vamos bater um papo e ver no que a H-Zen pode lhe auxiliar!

Cadastre seu E-mail
Gostou do artigo? Cadastre seu e-mail e seja o primeiro a receber nossas novidades!
Nós odiamos spam. Seu endereço de email não será vendido ou compartilhado com qualquer outra pessoa.
Categorias
Menu
Menu
Sitemap