Quais as vantagens da automação de processos no setor de construção?

Aumentar a eficiência de processos operacionais, de forma simultânea com uma redução significativa de custos e um incremento razoável na produtividade, é uma tarefa extremamente difícil no setor de construção. Normalmente, interferir em um desses fatores implica em impactar negativamente em algum dos outros.

No entanto, a automação de processos no setor da construção é capaz de otimizar todos esses três aspectos, oferecendo um excelente Retorno Sobre Investimento (ROI). Confira, então, as vantagens de processos no setor de construção:

1. Aumento da produtividade

A mão de obra humana tem uma limitação importante: à medida que realizamos uma tarefa repetitiva, nosso rendimento e nossa perícia diminuem. É uma questão neurocientífica: nosso cérebro foi adaptado para receber diversos estímulos diferentes a cada instante, ao invés de executar tarefas exaustivas por um longo período.

A automação, por outro lado, é perfeita para esse tipo de tarefa, visto que é relativamente fácil programar um robô ou uma máquina para executar aos mesmos processos múltiplas vezes.

Assim, torna-se possível estabelecer ciclos de produção mais simples e rápidos: ao invés de treinar e fiscalizar diversos funcionários, bastará inserir um comando no sistema de automação e o equipamento o executará com precisão.

Porém, se você está preocupado com a imagem negativa de desempregar os seus funcionários com a automação, mude-os para setor em que seu trabalho é insubstituível, como o controle de qualidade, gerenciamento, etc.

2. Redução de custos

A redução de custos se dá devido a diversos fatores, como:

  • Menor gasto com matéria-prima: menos sujeitas a erros e desperdícios, as máquinas são capazes de otimizar, ao máximo, o gasto da sua obra com insumos;
  • Menor gasto com direitos trabalhistas: os gastos com direitos trabalhistas são significativos, principalmente no setor da construção civil, no qual, frequentemente, há taxas adicionais relacionados ao perigo e à insalubridade, indenizações por acidentes e aposentadorias precoces;
  • Além disso, os próprios equipamentos estão programados com medidas de economia, como, por exemplo, desligar automaticamente quando não estão em uso e reaproveitar automaticamente os recursos renováveis, como a água. 

3. Maior precisão

A automação industrial garante produtos feitos com extrema precisão e qualidade. Primeiramente, todos os insumos são rigorosamente utilizados na quantidade correta. Ao contrário de um operário, que pode ser flexível com determinada medida, o computador trabalha na lógica do tudo ou nada, não executando nenhuma tarefa até que todos os parâmetros sejam atendidos.

Outra razão para a maior precisão da automatização é o monitoramento constante de padrões de produção através de sensores e processadores, que geram alertas e interrompem a produção quando algum parâmetro físico ou químico não está sendo atendido. 

Assim, por exemplo, você pode regular com exatidão a produção e a dosagem de concreto, a perfuração de alicerces e de tubulações e a produção de vigas e blocos de construção.

4. Possibilidade de monitoramento remoto

Enquanto operários e sistemas parcialmente automatizados exigem um “olhar de perto”, os processos automatizados podem ser controlados à distância. Para isso, basta criar um sistema de monitoramento remoto via wi-fi ou bluetooth, que seja integrado a um dashboard ou a uma plataforma com os principais parâmetros e indicadores que você necessita controlar. 

5. Ganho de vantagem competitiva

Quanto mais cedo você implementar uma inovação tecnológica para aumento de produtividade, maior será sua vantagem competitiva, pois sua obra será capaz de diminuir preços, cortar gastos e aumentar os lucros e investimentos antes de qualquer um de seus concorrentes.

Com isso, você conquista e fideliza os clientes em uma taxa maior do que a concorrência. Isso, certamente, culmina em uma vantagem competitiva de longo prazo.  A automação, portanto, tem sido o fiel da balança na construção civil. No mercado, está cada vez mais claro que canteiros de obras não-automatizados estão ficando para trás em qualquer parâmetro relevante. Estamos diante de uma nova era, em que os atores da construção civil terão de largar seus medos e receios em relação à automação caso queiram continuar no mercado. 

Ainda está receoso ou tem alguma dúvida sobre a automação de processos no setor da construção? Não deixe de comentar nosso post!

Cadastre seu E-mail
Gostou do artigo? Cadastre seu e-mail e seja o primeiro a receber nossas novidades!
Nós odiamos spam. Seu endereço de email não será vendido ou compartilhado com qualquer outra pessoa.
Categorias
Menu
Menu
Sitemap